Tuesday, April 27, 2010

Aline... Aline... Aline...

Se você convivesse comigo ouviria este nome sendo pronunciado com a mesma frequência que os nomes dos meus familiares e amigos. Eu já perdi a conta do número de pessoas que já enviei email para buscar ajuda para ela ou do número de redes sociais que já usei para pedir atenção para a causa dela. Isso para converter a inquietude em ações positivas, mas com a consciência que é como um grão de areia no oceano de dificuldades que ela enfrenta. 

Eu fui para Dublin e voltei sã e salva para o Brasil em 2001, após a minha sonhada experiência de vida na Irlanda - sem imaginar que o destino me traria de volta. Aline não pode fazer o mesmo. Ela está presa não só em Dublin, mas à uma cadeira de rodas.

Eu poderia escrever muito mais sobre Aline e sobre o exemplo de força, determinação e esperança que ela me passa, mas prefiro que ela mesma demonstre isso para você no documentário dirigido pelo jornalista e cineasta Ernani Lemos e produzido por ele, Juliana Menezes e Leanne Fletcher, que será exibido no Irish Film Institute no mês que vem. 



Se você quiser ou puder fazer uma doação, os dados bancários de Aline estão na caixinha de comentários abaixo.


Clique aqui para ler mais sobre Aline Barros.

Sunday, April 25, 2010

Estamos fartos disso!

Nossa provedora de serviço de internet tem nos deixado na mão há algum tempo em relação à mãe Google. Isso significa que ficamos sem acesso à todos os seus filhos. O problema é intermitente e mais frequente no final de semana, quando as mães normalmente estão mais cansadas pelo acúmulo de trabalho durante a semana. Todavia, Pete cansou de ser compreensivo com ela e sua provedora e resolveu fazer um protesto, mas um humorístico para não ofendê-la tanto. Bem, ele usou algumas palavras ´fortes` para o gosto de alguns, mas na Irlanda é como falar ´água`. Se você tem a oportunidade de ouvir um irlandês falando ao celular, como aconteceu conosco, enquanto andávamos pelas ruas de Sligo, ano passado, você constatará que alguns usam the f word em cada frase. 

Mas voltando à nossa provedora, estamos fartos dela assim como todos os outros usuários que fizeram com que o vídeo do Pete atingisse uma boa colocação no ranking de vídeos do YT na Irlanda hoje e, possivelmente, esta semana. 


Smart Telecom é nossa ISP. NTL é a nossa ex-ISP. Eircom era uma telefônica estatal até 10 anos atrás, mas ainda comanda toda a infra-estrutura. Este vídeo foi subido no final da noite de ontem.




Saturday, April 24, 2010

The Cartoon Thieves (antes conhecido como 'No Banjo')

Assim como Lady Gaga, The Cartoon Thieves, chegou ao meu conhecimento pela boca do povo, guardadas as devidas proporções. Ambos tem algo em comum: a excentricidade. Mark, o cantor da banda, costuma se apresentar sem camisa e embora não tenha o physique do seu conterrâneo Colin Farell, pode-se dizer que são um pouco parecidos. Entretanto, é a qualidade da música que me chamou a atenção.

Inclusive estou redescobrindo Tom Waits graças à esse quarteto de Galway, que fez um ótimo cover de Heartattack and Vine (clique aqui para ouvir). Mas voltando ao The Cartoon Thieves, acredito que a música deles vai romper as fronteiras irlandesas e que é apenas uma questão de tempo. De qualquer forma, no momento, eles estão no 1o lugar da minha hit parade!

Whitewash Station Blues

the cartoon thieves | MySpace Music Videos.
Clique em F5 se o vídeo não aparecer.

Sunday, April 18, 2010

Como preservar seu casamento

O texto abaixo é o trecho da matéria disponível para não-assinantes da Revista Época desta semana. Ela fala sobre o novo livro Comer, Rezar, Amar, da autora Elizabeth Gilbert, que acredita que o casamento é um risco que vale a pena ser corrido. Estou colocando ele aqui no blog, pois o assunto me interessa e acredito que pode interessar vocês também. Eu recomendo a leitura, pois os conselhos são úteis. Fiz observações marcadas em negrito.


O casamento. A boda. O matrimônio. O que essas palavras evocam são imagens tocantes e cenas de festa. Uma noiva sorrindo à beira de um lago, radiante em seu vestido branco de cetim que, embora ela não saiba, foi usado pela primeira vez pela rainha Vitória, da Inglaterra, em seu casamento com o príncipe Albert, em 1840. De lá para cá, as noivas no Ocidente vestem branco. E são rainhas por um dia.

Mas o casamento, a boda, o matrimônio – e mesmo a forma laica e informal de compromisso, a coabitação –, não se resume a uma festa. Depois da noite de núpcias, começa, para todos os casais, aquilo que o psiquiatra Alfredo Simonetti, ligado ao Hospital das Clínicas de São Paulo, descreve como “o sofrimento de viver a dois”: uma luta diária contra a natureza humana, que, ao mesmo tempo que atrai as pessoas para a vida conjugal, faz com que elas, rapidamente, se desapontem com as dificuldades do cotidiano a dois.

As estatísticas brasileiras são eloquentes a respeito tanto do fascínio quanto das agruras do casamento. Cerca de 1 milhão de pessoas se casam todos os anos no Brasil – e pouco mais de 250 mil se separam no mesmo período. Logo, de cada quatro casamentos, um termina em separação. Embora a estatística seja adversa, o risco não é suficiente para fazer as pessoas deixar de casar. Os números do IBGE mostram que a quantidade de uniões por 100 mil brasileiros aumenta um bocadinho a cada ano. Entre 1998 e 2008, o número de casamentos cresceu 34,8%, superando em 13 pontos porcentuais o crescimento vegetativo da população nessa faixa etária. Os divórcios e as separações, no mesmo período de dez anos, cresceram menos, 33%. A diferença é pouca, mínima na verdade, mas sugere que o sonho de casar está mais em alta que a vontade de se separar.

6 conselhos que podem ajudar

1 Modelo de Casamento
Fomos educados a acreditar que o casamento é romântico, pois ele não é. Talvez, se tivéssmos mais informação sobre como o casamento se dá, teríamos menos decepções com ele. O casamento é uma relação de conexão com o parceiro, é educar filhos juntos, é cuidar um do outro, é ser fiel ao outro.

Observação: Porque [nós mulheres] vemos o casamento de uma forma mais romântica, devemos racionalizar os nossos desejos para avaliarmos se são de fato realistas a longo prazo e, caso positivo, devemos expressá-lo claramente para que o outro entenda a sua importância. 

2 Passar tempo juntos 
Uma das principais causas das separações é o casal não passar muito tempo junto. Priorize seu casamento. Tire férias ao menos uma vez por ano sem as crianças e desligue-se do trabalho. Não se sinta culpado em não levar os filhos. Se a relação é boa, ela será benéfica às crianças.

Observação: Acredito que este conselho aplica-se em termos anuais, e que devemos ter um plano mensal para garantir que o casamento chegue até as férias do ano seguinte. Assim, penso que o casal deve ter ao menos 1 encontro planejado por mês, seja em casa vendo um filme, por exemplo, ou fora. Ao meu ver o que importa é que seja pré-acordado por ambos. Uma simples caminhada juntos conta. 

3 Fazer sexo
Sexo é uma das mais importantes conexões do casamento. Faça o que for necessário para manter a chama acesa. Estimule sexualmente o companheiro, mesmo que a princípio ele, ou ela, não esteja a fim. Pesquisas mostram que uma vez estimulado, o parceiro engrena no sexo e repete a dose. 

Observação: Fiquei surpresa ao ler um artigo que dizia que o organismo libera uma substância que o faz querer repetir o ato e que a ausência  dela implica na falta de vontade. É bom ter isso em mente. Contudo, os casamentos motivados por afinidade sexual tendem a durar 5 anos, então, é bom trabalhar o lado da amizade também antes e depois do casamento. 

4 Flerte
Lembra-se de como você e seu companheiro flertavam no início do relacionamento? Faça isso continuamente, e sua relação será mais excitante. Casamento não é apenas sexo. O carinho também é muito importante. Andem de mãos dadas, sentem-se juntos no sofá, se aninhem.

Observação: No que refere-se ao carinho já li que é importante olhar nos olhos do outro enquanto fala, o que pode parecer óbvio, mas com a convivência e o passar do tempo isso pode não acontecer todas as vezes que um diálogo é iniciado, então, é bom explicar ao outro a sua importância. Jogar beijos também foi uma dica legal que li. Para os mais sérios pode parecer algo bobo, mas dá bom resultado porque o outro acaba fazendo o mesmo e vira rotina (a dica é para quando o casal está em casa, mas se você tem coragem de fazer em público, vá em frente!).

5 Converse
Procure sempre bater papo. Fale sobre seus sentimentos e os assuntos importantes do dia. Se estiver magoado com seu parceiro, não se feche. É importante manter os canais de comunicação abertos. O bate-boca faz parte do casamento, mas, terminado o inferno verbal, é preciso dialogar.

Observação: Acredito que não devemos pensar que o bate-boca faz parte do casamento. É melhor encará-lo como um acidente que pode ser evitado, mas não podendo evitá-lo, devemos minimizar os ferimentos não proferindo palavras muito duras, pois algumas não tem volta e podem levar ao fim do casamento ou abalar sua estrutura. Os homens tendem a não expressar seus sentimentos com a mesma facilidade que as mulheres e nessas situações eles se distanciam ao invés de conversar. 

6 Isolamento ocasional
O fato de estar casado com alguém não significa estar grudado naquela pessoa. É importante que cada um tenha o seu espaçõ, seu tempo. Que possa sair com os amigos e fazer as coisas que gosta, independentemente do outro. E às vezes até manter um lugar em casa onde possa ficar só. A solidão nos faz querer ir ao encontro do outro. 

Observação: No video Married Couples Tell All (assista aqui) um dos casais relata que acha importante dividir o mesmo espaço da casa mesmo quando estão fazendo coisas diferentes. É o que fazemos na prática. 


Editei o título da matéria da Revista Época e usei 'preservar' no lugar de 'salvar'.

Saturday, April 17, 2010

Sobrinhos


Não tenho o dom de escrever poesias
mas a verdade é que meus sobrinhos me trazem muita alegria
Longe ou perto o amor é o mesmo
por isso essas palavras não saem a esmo

Friday, April 16, 2010

Um dia de primavera

Um dia de primavera em Galway

Esta foto foi tirada hoje em Claddagh, que é uma aldeia de pescadores locais. Passamos por ela no  percurso de bicicleta até o calçadão ao longo da Baía de Galway.  Apesar dos apenas 13oC alguns já tiram a camiseta para pegar um sol enquanto cuidam de seus barcos. 

Tuesday, April 13, 2010

Questão de pele

Certa vez estava num almoço de despedida de uma advogada do escritório. Éramos quatro mulheres, então, o clima era bem descontraído, pois nenhuma das duas advogadas são formais. Uma também é escritora e atriz e a verdadeira paixão da outra é estudar irlandês, digo, a língua irlandesa.

Falamos sobre uma senhora com traços físicos caribenhos que é conhecida por todos e sobre outras pessoas até uma delas me dizer que eu passaria por uma irlandesa escura. Dark Irish foi o termo que ela usou. Fiquei suprersa com a declaração dela, pois no Brasil eu ganhei o apelido de Gasparzinho no último lugar que trabalhei…

No último feriado da Segunda-Feira de Páscoa, meu marido e eu fomos almoçar com uma amiga e a mãe dela, que veio dos EUA visitá-la. Enquanto conversávamos após a refeição, fomos abordados por um irlandês na faixa dos 40 e tantos anos que iniciou o seu pedido de apoio à uma causa beneficente olhando para o lado em que a minha amiga estava sentada com a mãe e perguntando se elas sabiam falar Inglês, pois, de acordo com ele, suas peles eram escuras – ele se aproximou muito rápido e não percebeu que falávamos Inglês, a língua materna da maioria ali. 

Por isso, deduzi que se você não é branco rosado, como os padres estrangeiros que vemos no Brasil, você não é visto como sendo branco ou até mesmo irlandês - se não te conhecem ou não te ouviram falar (para poderem determinar a sua origem de acordo com o seu sotaque ou ausência dele).

Contudo, se você vive aqui por muitos anos, se integra na comunidade, falando a língua local e absorvendo o jeito de ser dos irlandeses você é considerado como um deles, assim como aquela senhora que mencionei antes, que muito provavelmente não nasceu na Irlanda ou tem pais irlandeses e de fato não é branca.

Eu diria que os irlandeses são menos acostumados a ver pessoas com ascendência africana, pois elas começaram a emigrar para Irlanda em maiores números há apenas 10 anos, o que na contagem irlandesa não é muito tempo.

Saturday, April 10, 2010

Desejando Felicidade

Minha querida prima Rachel se casa em Belo Horizonte hoje com Paulo Henrique, seu amor de infância, e para desejar felicidades ao casal Gina, Mariana e eu nos encontramos com a noiva numa sala virtual para uma videoconferência, que teve a participação do nosso tio Zé. Assim como nós ele ficou muito feliz. Apesar de não termos conseguido ver justo a noiva foi maravilhoso compartilhar a emoção de seu grande dia.


Novo endereço do blog (agora público)

O endereço do blog mudou para: www.campos-day.com. Agora ele é público.

Eu migrei a maioria dos posts não-pessoais para Irlanda News.

Tuesday, April 06, 2010

Galway: sugestões e vídeo

O tempo nas dicas abaixo tem relação com as imagens no vídeo abaixo:

00:30 Sugerimos um mergulho (em pé) do trampolim, localizado ao final do Promenade (calçadão) durante os dias mais quentes do verão, se você souber nadar, é claro, e tiver coragem para tanto.

Como chegar até o trampolim:  pedale ou ande a partir de Claddagh, onde os cisnes ficam reunidos (à 1a esquerda após a ponte Wolfe Tone). Seguindo reto (2:37) há um portão à direita. Você o atravessa e tem acesso à uma trilha com uma bela vista do mar à sua esquerda até chegar ao calçadão que o levará ao trampolim. Se não quiser saltar ou nadar apenas aprecie a paisagem no caminho. 

1:08 (Você está atrás do tribunal) e pode tanto seguir em frente e visitar a Catedral ou seguir à esquerda até avistar uma única entrada à direita (antes do shopping). Entrando ali e virando logo à esquerda você andará por uma estreita calçada e verá o rio Corrib à sua direita. É um passeio inspirador. Para chegar à ponte Wolfe Tone basta seguir reto, até chegar ao sinal de trânsito e continuar reto.

1:19 Neachtains Pub (com a fachada azul e amarela). Experimente a refrescante limonada vermelha (red lemonade). Um pint custa 1 Euro atualmente. É típica da Irlanda.

1:46 Murphy´s Bar é onde vendem a melhor Guinness na cidade, então, beba sua Guinness se tiver vontade nesse pub.

1:49 Claddgah Jewellers fechou. Se desejar comprar bijouteria Claddagh  (a mais famosa da Irlanda) em conta visite a Mc Brady (à esquerda) voltando (no sentido oposto).

1:52 Se você quiser adotar o look de Galway compre um chapéu como o dela. Geralmente tem uma flor na lateral. Ele é vendido na feirinha que acontece aos sábados (e fica à direita de Claddagh Jewellers) ao lado da igrejinha.

Se quiser fazer uma refeição leve sugerimos seafood chowder no Pub Sonny, comumente chamado de The Front Door (descendo à direita de Claddaggh Jewellers). É uma espécie de sopa cremosa com frutos do mar que até quem não é fã de frutos do mar gosta. Vem com um delicioso pão. Custa cerca de 5 Euros. Esse pub é enorme e tem lustres lindos. Explore ele por dentro. Se for fã de doces, experimente o banoffee pie, uma torta de banana com doce de leite.

Se quiser experimentar uma pizza irlandesa vá até o Garveys Bar. Para chegar lá (volte andando reto a partir de Claddagh Jewellers) e atravesse a praça Eyer (Kennedy) usando a passarela diagonal ao centro. Fica na esquina, do outro lado da rua (ao lado da locadora de carros Budget). Eles também servem seafood chowder. A pizza serve 2 duas pessoas e custa cerca de 10 Euros.


Sunday, April 04, 2010

Revelando nossos primeiros dias

Abaixo segue uma lista do diário dos meus primeiros dias na Irlanda com o Pete. Eles não faziam parte deste blog até hoje. Sempre tive a intenção de divulgá-los no futuro. Então, aproveito a Páscoa, que é uma época de renovação para tanto. Basta clicar nos títulos para ler cada texto. 

Juntos na Gripe - 10o Dia  


Um galo por um bolo de cenoura - 11o Dia


Sex - 14o Dia


Fim de semana - 15o e 16o Dia


Every day I love you more and more - 17o Dia


Sem rotina - 18o ao 22o Dia


As chuvas começaram - Dá-lhes filmes 23o ao 28o Dia


12 dias depois


Atualização via Cyber Cafe


Mrs. Day em 15 dias!

Feliz Páscoa!




A barra de cookie já se foi...