Monday, September 29, 2008

The Holiday


Nunca havia ouvido falar deste filme, mas quando vi o Jack Black na capa desta comédia-romântica eu não tive dúvidas em alugá-lo. Assisti duas vezes no final de semana.

Friday, September 26, 2008

O quê!!!???


Quando meus pais e madrinha estavam aqui em Galway e estávamos numa loja eu peguei alguns babadores de bebê e disse ao Pete que aquela era a hora de dar uma novidade para ele. Ele me olhou confuso e perguntou "O quê?". Depois ele olhou para os babadores e disse "Você está grávida!?". Ele ficou meio branco e sem ação. Eu disse que sim, mas logo em seguida disse que não e que só queria ver a reação dele.

Passados alguns minutos resolvi fazer o mesmo com meus pais. Minha mãe sorriu surpresa e o meu pai abriu um sorriso ainda maior. Naquele momento eu entendi porque eu resolvi fazer essa brincadeira: foi para guardar na memória as carinhas de felicidades deles, pois, é possível que quando/se isso acontecer eu não poderei ver a reação deles ao vivo e a cores.

Não satisfeita preguei a mesma peça na Celina, que estava do lado de fora da loja. Ela disse "Que maravilha!" na maior altura e me deu um abraço. Eu não sou de brincar com assunto sério e acho que o Pete ficou com a pulga atrás da orelha até o mês seguinte.
Hoje acabou a maratona da primeira fase do estágio com duração de 4 semanas no escritório de advocacia. Digo "maratona" porque eles me abarrotaram de trabalho. Além de lidar com o arquivamento, eu ía até o tribunal pagar as custas, ao banco depositar os cheques recebidos e à outros escritórios para obter a certificação de alguns documentos, além de ouvir os textos de petições e cartas e digitá-los e o melhor de tudo: redigir cartas para os clientes e até assinar algumas delas e lidar com clientes ou bancos e etc pelo telefone. 


Tudo acordado é registrado pelo envio de cartas. Só os advogados já justificariam a existência de Correio na Irlanda. Contudo, muitos deles só a utilizam para enviar cartas registradas. As outras são deixadas em caixas postais só para advogados, elas são chamadas de DX. Cada escritório tem um número próprio de DX. Deve haver umas 100 caixas de DX no local onde as depositamos e recolhemos e mais de 1 lugar desse em Galway. Felizmente, ao contrário de Dublin, não tenho que descer escadas quando vou ao DX aqui.


Gostei bastante do escritório. Sempre quando olhava no relógio já era hora do almoço ou de ir embora. Ou seja, o tempo passava rápido. Volto em dezembro para estagiar por mais 6 semanas.

Wednesday, September 24, 2008

Novo endereço a partir do mês que vem

Hoje visitamos a casa escolhida. Ela tem 2 quartos de casal, 1 de solteiro e 1 banheiro para servir esses 3 quartos. No térreo há 1 lavabo, sala de estar com lareira, sala de jantar e cozinha, além de um jardim grande para os padrões irlandeses.


Esta na foto não sou eu

A casa na foto fica na mesma rua e é parecida. No exterior ela tem pedrinhas cinzas nas paredes como de costume. O Pete acha que a casa tem 20 anos, mas eu acho que tem mais do que isso.

Os sofás da casa são sofás mesmo, ao contrário dos do apartamento, que são mais do estilo de casa de praia: de madeira com assentos e encostos removíveis.

O que eu mais gostei na casa é o fato de ser casa! (risos) Só de ser casa já é bem melhor e como o nosso quarto será mais espaçoso e a casa tem jardim para mim fechou. Gostaria de ter ao menos uma tartaruga como bicho de estimação, já que cachorro por agora não está nos planos.

A escada da casa tem degraus de madeira e eles não são estreitos como a maioria na Irlanda, o que gostei. E felizmente a escada não é encarpetada, então, é mais fácil de limpar. Apenas 1 quarto é encarpetado. Na sala o chão é de finas tábuas que não me lembro o nome.

Atualmente moramos perto do University College Hospital, na rua Bothar Einde, para quem quiser saber.

Saturday, September 20, 2008

Caça à casa + Clima


Caça à casa: 

Esta é a casa que visitamos hoje de manhã. Ela tem banheiro, sala de estar, cozinha e pasmem: área de serviço, o que é bastante incomum por aqui. No andar de cima há 1 suíte e 1 banheiro grande para servir os outros 2 quartos, ambos com cama de casal e armários embutidos. A casa ainda possui jardim, alarme de segurança e vaga para 2 carros. O mais interessante é que o aluguel dela é mais em conta que o apartamento onde moramos, que tem apenas 1 suíte, 1 banheiro e 1 segundo quarto, além da sala de estar e cozinha moderna porém pequena.

Já visitamos pelo menos 4 outros lugares esta semana e já temos 1 visita agendada para ver uma casa perto da que vimos hoje. Dia 15 de outubro é o nosso último dia no apartamento. Já comunicamos o nosso gentil locador que vamos sair dentro de 1 mês.

Clima: 

Embora outubro e o início do inverno estejam quase aí, esta semana o clima esteve muito bom. Tivemos pelo menos 3 dias com muito sol, inclusive hoje, então a visita à casa foi muito agradável. Depois ficamos no centro, lanchamos e encontramos com 2 amigos do Pete por acaso.

Saturday, September 13, 2008

Como se estivesse no Brasil

No escritório onde estou fazendo o estágio há 2 semanas o rádio felizmente fica ligado o dia todo numa estação bem bacana e quando esta música toca eu esqueço que estou na Irlanda. Sinto que estou no Brasil! Acho que porque ela é tão dançante como as músicas do Black Eyed Peas que eu curtia com a minha sobrinha. Até fomos no show deles em Brasília juntas.

Saturday, September 06, 2008

32A

Chegamos há pouco do Eye Cinema. Assistimos um filme irlandês rodado em Dublin que retrata a vida de uma menina de 14 anos e suas preocupações: tamanho de sutiã e meninos. 32A é o número do sutiã dela e o nome do filme. 32A também é o número do ônibus que a atriz principal pega para ir para casa e coincidentemente é o número do ônibus que eu pegava todas as manhãs quando morava no norte de Dublin .

No trailer do filme eles mostram inclusive algo que parece um ponto de ônibus (da cor amarela), mas que na verdade é um lugar para as pessoas sentarem e olharem para o mar. Quando a Valéria P. esteve em Dublin saímos para andar com destino ao mar e tiramos uma foto de um senhor bebendo cerveja nesse mesmo lugar. Lembro disso como se fosse ontem. Fazia muito frio e ficamos chocadas como o fato daquele homem estar ali sentado bebendo cerveja.

Voltando ao filme, imagino que ele sairá da Irlanda e que poderá ser exibido na Academia de Tênis em Brasília e em outros lugares que passam filmes não-comerciais nos demais estados brasileiros e espero que vocês também possam vê-lo, pois ele nos faz voltar à infância.



Friday, September 05, 2008

Músico em Galway by Pai

video

Os músicos que tocam nas ruas são chamados de buskers. Meu pai registrou um deles durante sua visita.

Thursday, September 04, 2008

Visto estendido

Ontem fomos à Imigração em Galway, um dia após recebermos a carta do Ministério da Justiça. O oficial carimbou o meu passaporte com visto de permanência até o último dia de validade do passaporte: 15 de abril de 2013 e disse que se eu estiver aqui até lá posso dar entrada no pedido de naturalização/cidadania irlandesa. Que diferença!

No ano passado, quando eles deveriam ter feito isso, nos mandaram de volta para casa após recusarem a extensão do meu visto e disseram que eu tinha que preencher um formulário chamado EU1 e mandar para o Ministério da Justiça e esse nos informou que o tempo de processamento do meu visto era 6 meses e ainda exigiu que eu tivesse plano de saúde e que eu comprovasse que tinha morado em outro país europeu antes.

Essa melhora e reconhecimento do direito do não-europeu casado com europeu de permanecer na Irlanda deve-se à decisão da corte máxima européia no caso (processo) Metock, que é o sobrenome de um dos 4 africanos autores da ação.

Tuesday, September 02, 2008

Caso Metock facilita minha vida

Até recentemente o governo irlandês estava vinculando a concessão de visto de residência para cônjuges de europeus que não são europeus à residência por 6 meses em outro país europeu. Como vocês sabem, a Irlanda é o único país europeu que eu já morei até hoje. Por isso, o Pete escreveu para um político local e pediu o apoio dele quando mandamos o meu pedido de visto de residência para o Ministério da Justiça dia 15 de novembro do ano passado.

Naquela época havia mais de 100 casais aguardando um decisão da Suprema Corte irlandesa sobre o visto de residência negado de cônjuges não-europeus. Eu tive a sorte de conseguir um visto de residência mesmo não preenchendo aquele requisito estapafúrdio.

Nesse meio tempo 4 africanos recorreram à Suprema Corte européia porque tiveram o visto de residência negado na Irlanda. Eles são casados com européis que vivem aqui e, por isso, lutaram pelo seu direito de permanecer com elas. Em julho a decisão saiu. Ela foi positiva e beneficiou todos os casais com o mesmo perfil.

Como eu já tinha conseguido um visto de residência de 1 ano, renovável anualmente, achei que no meu caso essa decisão não faria diferença. Contudo, hoje recebi uma carta do Departamento de Justiça me informando que a validade do meu visto de residência retroagirá 6 meses depois da data do meu pedido. Assim, ao invés de começar a valer em março deste ano começa a valer a partir do dia 15 de maio.

E para minha total surpresa eles ainda informaram que eles colocarão no meu passaporte uma permissão eu para ficar na Irlanda por 5 anos, o que significa que não precisarei renová-lo anualmente mais e ganhei 6 meses a mais de lambuja, totalizando 5 anos e 6 meses sem precisar pensar em visto de residência, caso aqui eu continue morando esse tempo todo. 

Nesse ínterim eu posso entrar e sair livremente do país. Coincidentemente 5 anos é o tempo para aquisição do direito de pedir a cidadania irlandesa. Assim, eles estão assegurando totalmente a permanência de cônjuges não-europeus casados com europeus que vivem na Irlanda.


Metock Case.