Tuesday, December 30, 2008

Comemorando 33 anos

Fotos tiradas em meio a -1C após jantar no nosso restaurante favorito.









Wednesday, December 03, 2008

Na casa da Joanna


Quem vê os sorrisos não imagina o frio que fazia.
Só com vinho para me aquecer e fazer ficar ao ar livre sem o meu casacão!

Sunday, November 30, 2008





Repare na calçada do nosso lado da rua e depois na da rua à frente. Vê algo de diferente? Não? Olhe novamente. É neve!

Saturday, November 29, 2008

Despedida do curso





Almoçamos no restaurante Frend's (sem "i") e depois algumas de nós assistimos o filme Four Christmases (Quatro Natais). Não foi muito diferente dos últimos 6 meses. pois tomávamos café e almoçávamos juntas, mas foi o último dia, portanto, havia uma mistura de felicidade com o fim do curso, mas também de tristeza por ser o fim.


Joanna, Lucia e eu ainda nos reunimos na casa da primeira para bebemorarmos juntas. Tomei uma bebida parecida com Bailey's, mas ainda mais gostosa e com menos teor alcóolico, também irlandesa. Chama-se Sheridan's. A garrafa contém duas bebidas separadas que se misturam ao serem servidas no copo.



Sunday, November 23, 2008

Teste Teórico de Direção

Você deve responder 40 perguntas em 45 minutos. Mais de 5 erros levam a reprovação. Apesar da matéria de trânsito não ser necessariamente difícil o livro com regras contém 210 páginas com perguntas e respostas, por isso, gera uma certa apreensão. Algumas placas são semelhantes às brasileiras, contudo, tem significado diferente.

A prova é feita em tela touchscreen. Você pode ouvir as perguntas e respostas quantas vezes desejar, respeitado o prazo. O resultado é dado minutos depois. 

O próximo passo é ir até a prefeitura levar o certificado de aprovação junto com alguns documentos e obter a carteira de motorista provisória. Com ela você pode dirigir com uma pessoa com carteira definitiva ao seu lado, mesmo antes de passar na prova prática, que é o requisito para ter a carteira de motorista definitiva.

Saturday, November 15, 2008





Ontem, dia 14 de novembro, saímos para comemorar o aniversário do amigo do Pete. Ontem foi aniversário da prima Mariana. Pensei nela durante o brinde e coincidentemente recebi uma resposta ao sms que enviei para ela dando os parabéns em seguida!


Começamos a comemoração no pub Galway Arms, onde o Pete tomou uma bebida deliciosa chamada Bristol Cream. Eles a chamam de sherry e tem o mesmo gosto de liquor. Eu fui até o bar para saber o nome e comprar para a gente tomar em casa e servir para os amigos também. (Uma vez tomei um liquor na casa da Izabella - irmã da Dani - e achei muito delicado aquele ato de servir uma bebida tão maravilhosa para os amigos).


Depois fomos ao Cavas, um restaurante espanhol que não conhecíamos. Finalmente experimentei os famosos "tapas" e digo que são um páreo duro para os nossos aperitivos. Experimentamos cerca de 15 tapas diferentes. O meu favorito foi um pão torrado com queijo e tomate além do bolinho de bacalhau. Quando vi aqueles bolinhos eu desconfiei que poderiam ter o gosto parecido com algum dos nossos salgadinhos e não me decepcionei.


A minha sobremesa foi churros médios (sem doce de leite). Quatro churros ao lado de um pote de chocolote derretido e uma bola de sorvete de chocolate. Pense na minha felicidade durante essa farra gastronômica! Como hoje em dia como menos, não consegui terminar a sobremesa mesmo tendo dividido com um amigo do Pete.


Depois do jantar fomos à uma boate. Não era nada parecida com as nossas. Era muito hippie européia, no sentido que as pessoas vestiam roupas coloridas, algumas com gorros e outras com os cabelos longos e esvoaçantes. 

Thursday, November 13, 2008

Últimas

- > Esta semana passei por uma entrevista num escritório de advocacia que ligou para a tutora do curso à procura de funcionário. Pela primeira vez torço para um empregador em potencial não me oferecer um trabalho. Quando liguei demonstrando interesse em trabalhar lá já percebi que ele era devagar. Durante a entrevista confirmei e saí irritada com o teste de paciência.

- > Hoje fiz o meu último teste de Direito. Caiu Conveyance, Litigation, Family Law, Debt Collection e Criminal Law. O resultado seria "pass mark" ou "pass with credits" junto com a nota. Não sei a nota exata, mas a examinadora disse que passei com créditos/distinção.

- > No domingo estive no pub com o Pete e um (senhor) conhecido, após vê-lo me beijando,  o perguntou, quando ambos estavam no banheiro, quem era a mulher que ele tinha beijado. O Pete disse que era a esposa dele, mas o Colin ficou ressabiado e mais tarde, quando "demos outro selinho", ele me contou que não tinha me reconhecido porque eu emagreci! Realmente perdi uns centímetros, mas daí a não me reconhecer foi demais!

- > A Agnes, que dá carona para Joanna e eu (as duas são polonesas), cortou o meu cabelo a meu pedido há 2 semanas. Eu sabia que ficaria moderno, pois os cabelos dela tem um corte legal. Felizmente estava certa, fiquei satisfeita e ainda paguei menos que no salão. Ela cortou na casa dela, onde conheci a filha de 3 anos e o marido. Tenho me dado bem com o poloneses que conheci até agora. Um no curso, uma vez me ofereceu cigarro do nada e ontem ofereceu carona para a Joanna, eu e uma senhora que estava conosco. Aqui eles são o maior número de imigrantes. São tantos que até sugeriram que a língua deles fosse adotada na Irlanda.

- > Levei um tombo da bicicleta sexta passada. Tudo ía bem até um certo carro passar por mim numa distância menor que a comumente adotada pelos motoristas que deparam-se com um ciclista. Quando vi o carro passando por mim nessa distância incomum e vi que era um carro carregabdo caixão eu pensei "Pronto! Isso é um sinal que eu sou a próxima se continuar com essa aventura de pedalar na rua". Entrei em pânico, decidi subir na calçada usando a rampa de uma garagem, mas não virei o pneu todo e como estava chuviscando deve ter derrapado. Felizmente estava na subida e devagar. Caí em pé segurando a bicicleta, se é que me entendem.

- > Recebi um catálogo da Avon em casa. Na verdade quem abriu a porta foi o Pete, então, só hoje, quando a pessoa veio buscá-lo é que fiquei sabendo que era um rapaz. Achei tão inusitado! Ele voltou hoje e antes de eu explicar que não tinha preenchido a fatura (aqui tem que preencher isso) ele disse que provavelmente não entenderia o que eu estava dizendo. Percebi o sotaque dele e perguntei "Você fala Francês?" em Francês. Não sei como me lembrei disso, pois só tive aulas dessa língua por 1 mês. Ele respondeu que sim. Ele foi cavalheiro e elogiou a minha pronúncia. O Pete digamos "levantou as sobrancelhas" em decorrência do meu tratamento, digamos, simpático para com o rapaz, que para mim, não era nada interessante. Ele não falou nada, mas o estado alerta dele me despertou graça.

Tuesday, November 04, 2008

Top Gear



Top Gear é um programa que fala sobre automóveis que tanto o Pete quanto eu gostamos bastante. Nem ele nem eu somos fanáticos por carros, mas o programa é tão divertido que não tem como não gostar. Esse programa foi uma consquista, pois como já devo ter dito antes, o Pete só assistia a documentários e muitos deles me entediavam. Então estou curtindo a nova fase de programas em comum. Ele também rendeu-se ao "Two and a Half Man".

O vídeo acima mostra uma partida de futebol entre o carro brasileiro Fox, da Volkswagen, e o novo carro da Toyota, Aygo. Ele fez parte do programa que foi ao ar hoje. Além desses carros eles ainda avaliaram o novo carro da Citroen, o C6. Já estamos acompanhando esse programa há cerca de um mês e apesar deles mostrarem super máquinas não tínhamos ficado tão encantados com um carro como com o C6.

Sunday, November 02, 2008

Balanço do 1o Ano de Casamento

Ontem fizemos 1 ano de casamento. Comemoramos com um jantar romântico no BK, um restaurante francês que fica no Spanish Arch e depois assistimos o novo filme do James Bond regado à muito Haagen Dazs. Desta vez as bicicletas ficaram em casa, o que nos permitiu ficarmos juntinhos na ida (e aquecidos!).

Em suma o nosso primeiro ano de casamento foi de muita adaptação, o que exigiu empenho de ambas as partes. Por isso, acredito que, no início, a mulher deve dispensar uma dose a mais de paciência e o homem de dedicação, mas ambos têm que ser dedicados e pacientes. Contudo, ao meu ver, o fator mais importante  foi a comunicação.

Friday, October 17, 2008

Pedalando à noite + Últimas


Terça à noite saí na minha segunda jornada bicicletística com o Pete para assistirmos How to Lose Friends and Alienate People. Fui de óculos de grau para enxergar bem e adorei. Prendemos as bicicletas numas barras próprias para isso à direita na foto (não aparece).


À princípio eu achei que esse filme era apenas uma versão cômica do livro Como Fazer amigos e Influenciar Pessoas, mas pesquisando descobri que a história é verdadeira. E pensar que existe gente totalmente sem cimancol como o protagonista!





Joanna, minha colega de curso, e eu descobrimos que moramos pertíssimo uma da outra. Ela pediu para a compatriota polonesa, Agnes, também me dar carona pelas manhãs, então desde ontem minha ida para o curso tem sido em boas companhias e motorizada. Só assim para eu chegar adiantada no curso.

Monday, October 13, 2008

Magrela



Ela chama-se Oxford Classic e tem um bando de coisas que não sei muito bem para o que serve ainda, mas tudo bem.


O objetivo é chegar nos lugares mais rápido. Felizmente para as minhas pernas, que estão mais firmes, e infelizmente para o meu pé esquerdo, que resolveu doer depois de 4 anos sem dar problemas - desde o dia em que caí no boliche em dezembro de 2004 - tanto a chegada no curso quanto em casa requerem subir ladeira, o que desencadeou a dor no pé.


O tempo gasto para chegar no curso a pé (35 min.), essa dor e o chá de cadeira que levei ontem esperando pelo ônibus para voltar para casa - eles só passam de 1 em 1 hora no domingo - foram a gota d'água para eu comprá-la, pois eu já vinha pensando em usar bicicleta como meio de transporte desde quando nos mudamos para cá. Do apartamento chegávamos no centro em 12 min. Daqui levamos entre 30 a 40 minutos caminhando.


Com ela não apenas chegarei mais rápido nos lugares, mas pouparei meu pé esquerdo, não danificarei meu joelho esquerdo porque ela tem marchas potentes, economizarei dinheiro com ônibus (R$ 4,50 por passagem), melhorarei meu condicionamento físico e modelarei minhas pernas e "poupança" sem gastar com academia e ainda estarei compartilhando algo que o Pete gosta de fazer, que é pedalar.


Aqui em Galway você vê pessoas com até 80 anos pedalando, então, isso também me incentivou, pois mesmo não tendo a mesma prática que eles os meus muitos anos a menos devem servir para alguma coisa! E o pouco de medo que ainda tenho é bom para me deixar alerta.


Vim pedalando da loja, com o Pete, e achei a bicleta bastante confortável. Ela já saiu da loja com luzes de proteção. 


Pedalando você chega mais rápido do que de carro dependendo do horário (e de onde encontrar vaga).

Monday, September 29, 2008

The Holiday


Nunca havia ouvido falar deste filme, mas quando vi o Jack Black na capa desta comédia-romântica eu não tive dúvidas em alugá-lo. Assisti duas vezes no final de semana.

Friday, September 26, 2008

O quê!!!???


Quando meus pais e madrinha estavam aqui em Galway e estávamos numa loja eu peguei alguns babadores de bebê e disse ao Pete que aquela era a hora de dar uma novidade para ele. Ele me olhou confuso e perguntou "O quê?". Depois ele olhou para os babadores e disse "Você está grávida!?". Ele ficou meio branco e sem ação. Eu disse que sim, mas logo em seguida disse que não e que só queria ver a reação dele.

Passados alguns minutos resolvi fazer o mesmo com meus pais. Minha mãe sorriu surpresa e o meu pai abriu um sorriso ainda maior. Naquele momento eu entendi porque eu resolvi fazer essa brincadeira: foi para guardar na memória as carinhas de felicidades deles, pois, é possível que quando/se isso acontecer eu não poderei ver a reação deles ao vivo e a cores.

Não satisfeita preguei a mesma peça na Celina, que estava do lado de fora da loja. Ela disse "Que maravilha!" na maior altura e me deu um abraço. Eu não sou de brincar com assunto sério e acho que o Pete ficou com a pulga atrás da orelha até o mês seguinte.
Hoje acabou a maratona da primeira fase do estágio com duração de 4 semanas no escritório de advocacia. Digo "maratona" porque eles me abarrotaram de trabalho. Além de lidar com o arquivamento, eu ía até o tribunal pagar as custas, ao banco depositar os cheques recebidos e à outros escritórios para obter a certificação de alguns documentos, além de ouvir os textos de petições e cartas e digitá-los e o melhor de tudo: redigir cartas para os clientes e até assinar algumas delas e lidar com clientes ou bancos e etc pelo telefone. 


Tudo acordado é registrado pelo envio de cartas. Só os advogados já justificariam a existência de Correio na Irlanda. Contudo, muitos deles só a utilizam para enviar cartas registradas. As outras são deixadas em caixas postais só para advogados, elas são chamadas de DX. Cada escritório tem um número próprio de DX. Deve haver umas 100 caixas de DX no local onde as depositamos e recolhemos e mais de 1 lugar desse em Galway. Felizmente, ao contrário de Dublin, não tenho que descer escadas quando vou ao DX aqui.


Gostei bastante do escritório. Sempre quando olhava no relógio já era hora do almoço ou de ir embora. Ou seja, o tempo passava rápido. Volto em dezembro para estagiar por mais 6 semanas.

Wednesday, September 24, 2008

Novo endereço a partir do mês que vem

Hoje visitamos a casa escolhida. Ela tem 2 quartos de casal, 1 de solteiro e 1 banheiro para servir esses 3 quartos. No térreo há 1 lavabo, sala de estar com lareira, sala de jantar e cozinha, além de um jardim grande para os padrões irlandeses.


Esta na foto não sou eu

A casa na foto fica na mesma rua e é parecida. No exterior ela tem pedrinhas cinzas nas paredes como de costume. O Pete acha que a casa tem 20 anos, mas eu acho que tem mais do que isso.

Os sofás da casa são sofás mesmo, ao contrário dos do apartamento, que são mais do estilo de casa de praia: de madeira com assentos e encostos removíveis.

O que eu mais gostei na casa é o fato de ser casa! (risos) Só de ser casa já é bem melhor e como o nosso quarto será mais espaçoso e a casa tem jardim para mim fechou. Gostaria de ter ao menos uma tartaruga como bicho de estimação, já que cachorro por agora não está nos planos.

A escada da casa tem degraus de madeira e eles não são estreitos como a maioria na Irlanda, o que gostei. E felizmente a escada não é encarpetada, então, é mais fácil de limpar. Apenas 1 quarto é encarpetado. Na sala o chão é de finas tábuas que não me lembro o nome.

Atualmente moramos perto do University College Hospital, na rua Bothar Einde, para quem quiser saber.

Saturday, September 20, 2008

Caça à casa + Clima


Caça à casa: 

Esta é a casa que visitamos hoje de manhã. Ela tem banheiro, sala de estar, cozinha e pasmem: área de serviço, o que é bastante incomum por aqui. No andar de cima há 1 suíte e 1 banheiro grande para servir os outros 2 quartos, ambos com cama de casal e armários embutidos. A casa ainda possui jardim, alarme de segurança e vaga para 2 carros. O mais interessante é que o aluguel dela é mais em conta que o apartamento onde moramos, que tem apenas 1 suíte, 1 banheiro e 1 segundo quarto, além da sala de estar e cozinha moderna porém pequena.

Já visitamos pelo menos 4 outros lugares esta semana e já temos 1 visita agendada para ver uma casa perto da que vimos hoje. Dia 15 de outubro é o nosso último dia no apartamento. Já comunicamos o nosso gentil locador que vamos sair dentro de 1 mês.

Clima: 

Embora outubro e o início do inverno estejam quase aí, esta semana o clima esteve muito bom. Tivemos pelo menos 3 dias com muito sol, inclusive hoje, então a visita à casa foi muito agradável. Depois ficamos no centro, lanchamos e encontramos com 2 amigos do Pete por acaso.

Saturday, September 13, 2008

Como se estivesse no Brasil

No escritório onde estou fazendo o estágio há 2 semanas o rádio felizmente fica ligado o dia todo numa estação bem bacana e quando esta música toca eu esqueço que estou na Irlanda. Sinto que estou no Brasil! Acho que porque ela é tão dançante como as músicas do Black Eyed Peas que eu curtia com a minha sobrinha. Até fomos no show deles em Brasília juntas.

Saturday, September 06, 2008

32A

Chegamos há pouco do Eye Cinema. Assistimos um filme irlandês rodado em Dublin que retrata a vida de uma menina de 14 anos e suas preocupações: tamanho de sutiã e meninos. 32A é o número do sutiã dela e o nome do filme. 32A também é o número do ônibus que a atriz principal pega para ir para casa e coincidentemente é o número do ônibus que eu pegava todas as manhãs quando morava no norte de Dublin .

No trailer do filme eles mostram inclusive algo que parece um ponto de ônibus (da cor amarela), mas que na verdade é um lugar para as pessoas sentarem e olharem para o mar. Quando a Valéria P. esteve em Dublin saímos para andar com destino ao mar e tiramos uma foto de um senhor bebendo cerveja nesse mesmo lugar. Lembro disso como se fosse ontem. Fazia muito frio e ficamos chocadas como o fato daquele homem estar ali sentado bebendo cerveja.

Voltando ao filme, imagino que ele sairá da Irlanda e que poderá ser exibido na Academia de Tênis em Brasília e em outros lugares que passam filmes não-comerciais nos demais estados brasileiros e espero que vocês também possam vê-lo, pois ele nos faz voltar à infância.



Friday, September 05, 2008

Músico em Galway by Pai

video

Os músicos que tocam nas ruas são chamados de buskers. Meu pai registrou um deles durante sua visita.

Thursday, September 04, 2008

Visto estendido

Ontem fomos à Imigração em Galway, um dia após recebermos a carta do Ministério da Justiça. O oficial carimbou o meu passaporte com visto de permanência até o último dia de validade do passaporte: 15 de abril de 2013 e disse que se eu estiver aqui até lá posso dar entrada no pedido de naturalização/cidadania irlandesa. Que diferença!

No ano passado, quando eles deveriam ter feito isso, nos mandaram de volta para casa após recusarem a extensão do meu visto e disseram que eu tinha que preencher um formulário chamado EU1 e mandar para o Ministério da Justiça e esse nos informou que o tempo de processamento do meu visto era 6 meses e ainda exigiu que eu tivesse plano de saúde e que eu comprovasse que tinha morado em outro país europeu antes.

Essa melhora e reconhecimento do direito do não-europeu casado com europeu de permanecer na Irlanda deve-se à decisão da corte máxima européia no caso (processo) Metock, que é o sobrenome de um dos 4 africanos autores da ação.

Tuesday, September 02, 2008

Caso Metock facilita minha vida

Até recentemente o governo irlandês estava vinculando a concessão de visto de residência para cônjuges de europeus que não são europeus à residência por 6 meses em outro país europeu. Como vocês sabem, a Irlanda é o único país europeu que eu já morei até hoje. Por isso, o Pete escreveu para um político local e pediu o apoio dele quando mandamos o meu pedido de visto de residência para o Ministério da Justiça dia 15 de novembro do ano passado.

Naquela época havia mais de 100 casais aguardando um decisão da Suprema Corte irlandesa sobre o visto de residência negado de cônjuges não-europeus. Eu tive a sorte de conseguir um visto de residência mesmo não preenchendo aquele requisito estapafúrdio.

Nesse meio tempo 4 africanos recorreram à Suprema Corte européia porque tiveram o visto de residência negado na Irlanda. Eles são casados com européis que vivem aqui e, por isso, lutaram pelo seu direito de permanecer com elas. Em julho a decisão saiu. Ela foi positiva e beneficiou todos os casais com o mesmo perfil.

Como eu já tinha conseguido um visto de residência de 1 ano, renovável anualmente, achei que no meu caso essa decisão não faria diferença. Contudo, hoje recebi uma carta do Departamento de Justiça me informando que a validade do meu visto de residência retroagirá 6 meses depois da data do meu pedido. Assim, ao invés de começar a valer em março deste ano começa a valer a partir do dia 15 de maio.

E para minha total surpresa eles ainda informaram que eles colocarão no meu passaporte uma permissão eu para ficar na Irlanda por 5 anos, o que significa que não precisarei renová-lo anualmente mais e ganhei 6 meses a mais de lambuja, totalizando 5 anos e 6 meses sem precisar pensar em visto de residência, caso aqui eu continue morando esse tempo todo. 

Nesse ínterim eu posso entrar e sair livremente do país. Coincidentemente 5 anos é o tempo para aquisição do direito de pedir a cidadania irlandesa. Assim, eles estão assegurando totalmente a permanência de cônjuges não-europeus casados com europeus que vivem na Irlanda.


Metock Case.

Friday, August 22, 2008

Preparativos para receber meus pais e madrinha

Agora são quase 10 horas da noite e ainda estamos terminando de limpar o apartamento. O Pete já deu um duro hoje que só de olhar ele movendo as coisas de um lado para o outro eu já fico cansada. Ele é taurino como a minha mãe e tem a mesma disposição para preparar jantares e agora o apartamento para a família. Felizmente passamos parte do começo da tarde no centro tomando refrescos com um amigo do Pete, que voltou ontem de Istambul. Acabamos almoçando juntos. Isso foi bom para nos relaxar.


Quando fomos buscar o carro alugado, à princípio um Nissan Primera, fomos surpreendidos com a mudança do carro. Felizmente o carro é maior, um Zafira, ou seja, caberá todas as malas. Cada um está trazendo uma grande e uma pequena. São 6 ao total. Estava preocupada com isso.


Vou voltar para o batente agora... Torçam para que tudo dê certo. Pegamos a estrada para Dublin muito cedo, pois eles chegam às 10 da manhã e a viagem dura 3h30.

Friday, August 15, 2008

Comemorando alegrias

É preciso parar e agradecer as coisas boas que acontecem em nossa vida:

- Meus pais e madrinha partem para a Europa hoje e chegam na Irlanda daqui 8 dias quando estarei completando 1 ano de Irlanda e quase 10 meses de casamento.


- O Pete entra de férias na próxima quinta.


- Meu sobrinho Guilherme nasceu ontem, dia 14 de agosto ( no mesmo dia que meu avô Leovil e madrinha Celina).


- Consegui um estágio e ele começa 1 dia depois que meus pais deixarem a Irlanda. Além do "salário" semanal que recebo por fazer o curso ainda posso receber um extra do escritório de advocacia. Isso sem falar que "corro o risco" de ser contratada no final de setembro ou em janeiro - volto para o escritório em dezembro por mais 1 mês.


- Dentro de 1 mês poderemos sair do nosso apartamento e ir morar num lugar  maior e mais em conta.


- Passei nos testes do curso incluindo os de Direito: Sistema Jurídico Irlandês, Direito de Família e Compra e Venda de Móveis e Imóveis. Acertei todas as questões no teste sobre Excel (no Brasil eu tive aulas teóricas sobre Excel em mais de um cursinho, mas nunca aprendi a teoria e agora sei usar esse aplicativo com segurança).


Aproveitem o Dia dos Solteiros no Brasil, amigos e parentes solteiros!

Thursday, August 14, 2008

Meu sobrinho nasceu!

Fotos tiradas pelo papai orgulhoso:






O nome dele é Guilherme. O novo papai disse "É bonito igual ao pai e zangado igual à mae".

Saturday, August 09, 2008

Two Pints of Larger and a Packet of Chips - Please!

É difícil saber quem assiste menos televisão: o Pete ou eu. Acho que ele ganha. O que ele mais gosta de assistir é documentário. No começo eu achava muito chato, mas agora já estou acostumando e gostando de alguns. Felizmente aqui eles também passam Two and a Half Man, um seriado engraçado que eu assistia com o meu pai no Brasil.


Antes eu gostava da novela irlandesa Fair City, no ar há 19 anos, mas não consigo mais assistir. O programa que ambos gostamos chama-se Road Wars. Ele mostra policiais ingleses prendendo e perseguindo infratores de todos os tipos. Agora o MEU favorito no momento é o "Two Pints of Larger and a Pack of Chips" da BBC. Ele é leve e retrata a vida de uns jovens um tanto cômicos. Há episódios no YT.

Sunday, July 27, 2008

Gostinho de casa

Acabei de saborear este iogurte de manga, mamão e maracujá e posso afirmar que ele tem gosto de Brasil!

Certamente ele estará nas minhas listas de compras de agora em diante, bem como na geladeira esperando meus pais e madrinha. Tenho certeza que minha mãe e Celina também vão adorar!


Obs: Procurei a empresa que fabrica o iogurte na internet e escrevi elogiando o produto e dizendo que ele tem gosto de Brasil e que esperava sempre encontrá-lo no mercado onde faço compras (informei meu nome e endereço). Eles responderam agradecendo e dizendo que vão me mandar um voucher para eu poder comer mais por conta deles.

Saturday, July 26, 2008

Estágio Acertado

Há cerca de um mês a tutora do curso nos liberou por 1 dia para irmos até o escritório de advocacia sugerido a cada uma de nós. No meu caso, o endereço que ela passou não estava atualizado, então passei meia hora debaixo de chuva indo de uma lado para o outro em vão.

Contudo, na última quinta, eu fui para a aula "becada" para ir até o escritório depois da aula e ela me deu o endereço correto. Para evitar que eu chegasse lá suada, pois está fazendo calor e eu teria que andar até lá, mesmo pegando um ônibus depois da aula, a Lorraine me ofereceu uma carona.

Me deram um pequeno chá de cadeira e a entrevista não começou bem, pois a advogada disse que não ficou satisfeita porque não apareci no dia determinado. Expliquei a questão do endereço, ela entendeu e a entrevista tomou um rumo melhor. Ela me perguntou quantas vezes penso em ir ao Brasil e a minha resposta imediata foi "Uma vez por semana" - risos - mas corrigi e disse "Digo, uma vez por ano". Assim, mesmo sabendo que a contratação dependerá da minha adaptação e etc. pelo menos percebi que ela já pensa a longo prazo.

O estágio será entre os dias 1 e 26 de setembro e 1 de dezembro a 12 de janeiro. O escritório não tem custos, pois quem continua me pagando é a FAS.

O escritório tem 3 advogados: 1 homem e 2 mulheres. O advogado o chefe e quase não fica lá. Há 9 funcionários trabalhando para eles. Aliás, ele fica a menos de 10 min. de onde moramos.

Eles lidam com as seguintes áreas:
  • Litigation and Dispute Resolution
  • Property transactions
  • Wills and Probate
  • Business law
  • Family law
  • Employment law
  • Defamation Law

Alguns pais tem imaginação demais…

... principalmente na Nova Zelândia, onde os pais de uma menina de 9 anos a chamavam de ‘Talula Does the Hula From Hawaii’ ou “Talula Faz a [dança] Hula do Havaí”. Isso, até um juiz determinar a mudança do nome da criança. 

A pobrezinha dizia aos amigos que seu nome era K para evitar constrangimento. Como se esse caso não fosse bastante, outros casais naquele mesmo país resolveram dar nomes aos filhos com base nas circunstâncias ou lugares ligados à concepção deles: Number 16 Bus Shelter e Midnight Chardonnay – o primeiro é uma parada de ônibus e o segundo é um vinho. Sorte do Pete e minha que o nome do nosso prédio é Keane, um nome próprio! Aliás, o nome do meu sobrinho que nascerá no dia 2 de agosto será Guilherme e não mais Augusto.

Em por falar na escolha do nome dos filhos, os pais e mães britânicos gastam, no total, 30 milhões de horas tentando escolher o nome ideal. Cada casal gasta em média 45 horas. O principal motivo dessa demora é a crença de que a escolha certa é crucial para que a criança vingue na vida. 

Um em cada três casais acredita que o nome certo pode dar confiança à criança, e dois milhões de pessoas acham que o nome pode ajudar na futura carreira do filho. As estatísticas mais recentes mostram que, atualmente, Grace, Ruby e Olivia são os nomes mais escolhidos para as meninas, enquanto Jack, Thomas e Olivier são os preferidos para os meninos. Assim, o futuro da minha priminha Olívia estaria garantido se ela fosse morar no Reino Unido!

Acreditem ou não, quando era criança pensava em chamar minha filha de Verônica, por causa da personagem da Maria Zilda em Vereda Tropical. Ela tinha vários poodles que ficavam espalhados no quarto dela, onde havia uma cama cheia de almofodas luxuosas. Pode uma coisas dessa?

Friday, July 25, 2008

Batman na terça

Nunca fui grande fã do Batman. Aliás, o melhor Batman, na minha opinião, foi o Michael Keaton, o mais franzino deles. Desta vez vou ver esse filme por causa do Heath Ledger e acredito que não sou a única...

Clicando no foto você será direcionado para o trailer com Heath Ledger.
The Dark Knight - Joker clip @ Yahoo! Video

Tuesday, July 22, 2008

Festival de Artes de Galway + Esbarrando com um produtor de cinema


É impressionante como Galway fica agitada no verão. Especialmente agora durante o Festival de Artes de Galway. Ontem conferimos o show da cubana Omara Portuondo, que, diga-se de passagem tem um guitarrista brasileiro, e cantou "O Que Será", de Chico Buarque.  O desfile de rua do festival não deixou nada a dever ao St. Patrick's Day em Dublin . O carro, na foto, tocou funk brasileiro: Geremia, do Bonde Rolê.

Recebemos uma flyer do filme Home das próprias mãos do produtor, que muito modestamente não disse quem era.  O nome dele é Alan Cooke. O filme tem a participação de Liam Neelson, Susan Sarandon, Mike Myers, do Alfred Molina e outros e já está em cartaz aqui. Na propaganda do filme há os seguintes comentários: "A heartfelt and lyrical journey about the meaning of home" - Actor, Gabriel Byrne. "Beautifully captures the Irish immigrant's journey through the myth and and mystery of New York" - Filmaker, Jim Sheridan.

Sunday, July 13, 2008

Atores Hollywoodianos na Irlanda





Ontem avistamos Jessica Lange andando na direção de Spanish Arch, em Galway. A atriz foi avistada pela geógrafa e fotógrafa americana N. James que chamou nossa atenção para a esguia atriz que usava um boné. Acima, a entrevista que ela concedeu à Rádio Galway Bay FM.



Peter O'Toole também está em Galway. Acima, a entrevista que ele concedeu à Rádio Galway Bay FM.



Jennifer Aniston e Owen Wilson estão gravando o filme Marley & Eu e estiveram em Galway recentemente. Dizem que eles estão inseparáveis. Acima, a entrevista concedida à Movies Ireland.


Enquanto isso, em Dublin, Robert Redford foi premiado na Trinity College e Sarah Jessica Parker e Matthew Broderick foram vistos no pub Foley´s.






Wednesday, July 09, 2008

Filhos fazem as mulheres mais felizes?

De acordo com um estudo feito com 13.000 americanos, pessoas sem filhos são mais felizes que as com filhos e a satisfação no casamento aumenta após o nascimento do primeiro, porém só volta a aumentar depois que o último filho sai de casa. Entretanto, outros estudos dizem que os pais sentem que a vida tem um propósito maior quando os têm.

No vídeo abaixo também fala-se da falta de receptividade quando se diz que a sua vida tornou-se mais complicada após ter filhos ou que você é feliz sem eles, bem como da pressão da sociedade para que você os tenha (às vezes, mesmo quando você já tem um).

Para mim a idéia de ter filhos ainda não ultrapassa o primeiro ano de vida da criança, quando a mãe fica totalmente absorvida em trocar fraldas, dar de mamar, trocar fraldas, dar de mamar, dar banho, colocar o bebê para dormir, trocar fraldas e dar de mamar novamente.

Talvez ter filho é como foi ter o Bono (cão) vivendo em apartamento: apesar do trabalho em ter que descer várias vezes por dia; levar para dar banho no pet shop (pois em apartamento não era possível dar banho nele, pois ele era grande); escovar o pêlo; levar ao veterinário quando está doente; gastar com remédios (mais do que gastei com remédios para eu mesma); dar remédio nas horas certas; comprar comida especial (no caso dele, fígado para a anemia) e carregar no colo (como aconteceu nos seus últimos dias de vida), vale a pena, pois quando você chega em casa ele fica sempre feliz, te faz companhia, gosta de você apesar dos seus defeitos e nunca se cansa de você, muito pelo contrário, fica deprimido se você está longe.

Sunday, July 06, 2008

Nosso Bebê

Fiz um bebê no www.makemebabies.com

Ele não é fofo?





Make Babies with friends and celebs!

Quando o Pete chegou em casa e eu o apresentei ao nosso bebê e disse que ele puxou a boca do avô o Pete disse que a boca era dele (risos). Depois ainda disse que não importa como o bebê será. Eu expliquei que isso é uma brincadeira. Ele disse que o programa não leva em conta os genes, apenas as características físicas e que o bebê pode muito bem ter os olhos dele. Ui! Ambos achamos que será loiro(a) quando nascer, pois ambos nascemos loiros. Eu acho que os cabelos serão encaracolados, pois os meus são um pouco e os dele também.

Mas bebê não-virtual só daqui, no mínimo, 1 ano. Combinamos de esperar 2.


Thursday, July 03, 2008

Omara Portuondo no Festival de Artes de Galway

Dia 20 de julho vou assistir o show da Omara Portuondo, que participou do filme do Win Wenders sobre o Buena Vista Social Club. Esse show é um dos muitos do Festival de Artes de Galway, que acontece todo verão. O interessante é que no site do festival citam a Maria Bethânia. Elas já gravaram um álbum juntas.
http://www.galwayartsfestival.com/programme.php?id=1702&category=4



Atualização: O show foi ótimo. Apesar dos quase 80 anos de idade Omara levou o show com muita animação e entusiasmo até o final. Entre os músicos da banda havia um brasileiro que cantou Chico Buarque e emocionou. 

Friday, June 27, 2008

Beijoqueira

Passei no teste para obter o certificado European Computer Driving Licence esta semana, chamado City & Guilds.


A Mary, a mais "experiente" do grupo, tem sempre vindo sentar-se à minha mesa. Os irlandeses são muito abertos, então já sei praticamente de todo o cotidiano da família dela. Sempre damos boas risadas. Uma vez foi por conta da história de um parente dela, que estava na faixa dos 40 e que a família dela achava que ele não ía se casar.


Ele conheceu uma francesa de 28 anos no Supermac's e hoje são casados e têm filhos. Quando ela contou que o casamento deles, na França, durou 3 dias e que ela ficou cansada de tanto ter que beijar as pessoas (na bochecha), até pessoas que nem conhecia, ri bastante. Ela disse que a francesa chegava na casa dos familiares, na Irlanda, e beijava um por um, mas que hoje ela não faz mais isso, pois percebeu que aqui não é assim. Eu disse que no Brasil é igual, mas que é muito mais fácil dar um oi geral para todos.


Esta semana comprei uma versão chinesa daquele sapato emborrachado Croc para o Pete. Ao invés de pagar 40 Euros pelo Croc paguei 4 comprando a imitação na Dunnes Stores. Aliás, comprei "havaiana irlandesa" por 1,50 Euros e um tal de "invisible bra", um sutiã fabricado em Madri, feito de uma espécie de borracha, que é muito confortável e barato: 4 Euros. Eles estão vendendo conjunto de lingerie feitos na Espanha por 6 Euros!

Saturday, June 21, 2008

Conduzindo computadores


Esta fofura é a Laura, filha da Adriana. Ela completou 5 aninhos na última quinta, dia 19 de junho.

O curso está indo bem. Ontem fiz o primeiro teste para obter a Licença Européia de Condução de Computadores ou, em Inglês: European Computer Driving Lincence, conhecido como ECDL. Nós alunas estamos todas mais enturmadas, mas continuo preferindo a Brigit - mãe de 2 meninos que pretende ter mais 3 - e a Lorraine que formou-se em Letras - Tradução (Alemão/Inglês) e que agora está estudando Direito e namora um advogado. Ela me chamou para irmos a um dos shows do Festival de Artes de Galway. Acho que será o Buena Vista Social Club, mas ainda não sei. Esta semana foi a 4a semana de curso e comecei a voltar para casa à pé. No dia que choveu e que peguei ônibus, senti falta da caminhada de quase 1 hora.

Finalmente, o Pete e eu estamos fazendo planos para receber meus pais, minha madrinha, e, possivelmente, minha tia Aparecida, no final de agosto.

Saturday, June 07, 2008

Um show emocionante

A banda The High Kings, que revive músicas irlandesas de grande sucesso, se apresentou em Galway hoje. O show teve inicio com músicas emocionates, tais como The Black Velvet, no vídeo abaixo, que foi interpretada por Darren. Todos os músicos do quarteto cantam. A voz de Martin é uma das mais belas. O mais alto integrante, com aparência americana, é irlandês como os demais e chama-se Finbarr e o quarto  membro, Brian, é de Dublin. O show foi realizado no The Black Box e começou às 20:00 hs.


A temperatura estava tão agradável que resolvi ir ao show de saia, mas de meia-calça, pois não é comum usá-las sem, a não ser que você seja adolescente. Percebi que estava vestida um pouco mais formal que os irlandeses, mas não cheguei a me sentir desconfortável, pois eles não são de reparar. 

Tuesday, June 03, 2008

Segunda semana de curso - 5o dia.


Hoje sentei-me à mesma mesa das alunas que me dou melhor e das que nao me idêntifico muito, no café da manhã (a mesa é grande). Perguntei a uma dessas (que não me idêntifico) se ela era irlandesa de pais irlandeses. Ela disse que sim, então expliquei que inicialmente eu tinha achado que ela era estrangeira. Também disse que ela se passaria por brasileira. Disse o mesmo para a amiga dela, uma loira de olhos verdes. Essa menina é baixa e já percebi que ela tem complexo de baixinha e foi justamente ela que peguei me olhando torto.

Eu não consigo entender porque mulheres que não sao altas têm esse complexo, pois a maioria delas são ainda mais femininas justamente por conta disso. A Kyle, considerada a cantora mais sexy, é baixa, por exemplo.

Enfim, daí a outra amiga, uma irlandesa de cabelos pretos, olhos azuis e com sardas bem grandes perguntou se ela também podia ser brasileira. Eu disse "sim, do sul do Brasil" assim como a loira.

Inesperadamente a que eu achei que fosse estrangeira e que passaria por brasileira me disse que o ex-namorado dela está indo para o Brasil e que agora ele é ex justamente por causa disso, pois ela acredita que ele está indo para lá para arrumar outra namorada. Eu então disse que ele estava fazendo uma grande besteira e que ele iria se arrepender. Ela, então, disse que sentia-se melhor depois de ouvir isso. Ela ficou pensativa e sozinha na mesa, pois todas saímos, mas depois pareceu alegre e mais receptiva.

Tivemos que deixar o prédio da FÁS, pois o alarme de incêndio tocou. Depois de passarmos 20 minutos lá fora nos deixaram voltar para pegar nossas coisas e irmos embora. Uma aluna que me parece gente boa disse que ía me fazer companhia no ponto de ônibus. Ela perguntou minha idade, a nacionalidade do Pete, há quanto tempo estou aqui e porque há tantos brasileiros ilegais, depois que eu disse que muitos de nós que vivem em Gort e dela dizer que a família dela conhece um casal de brasileiros que está indo para o Brasil para ajeitar os passaportes dos filhos que ficaram no Brasil. Para a minha surpresa, quando o ônibus chegou ela não embarcou e disse que a mãe dela ía passar no curso, pois já tinha passado do horário da mãe dela sair do centro.

A vizinha de mesa, que me deu carona chama-se Lorraine e hoje me indicou o site da "OAB" irlandesa para eu mandar o meus documentos para eles e descobrir o que teria que fazer para advogar aqui. Não penso em fazer isso agora, mas gostei de saber que a prefeitura dá incentivo ($$$) para quem precisa estudar e a faculdade local dá bolsa de estudos.

Agradando clientes persistentes

Ontem foi feriado na Irlanda, entao combinei de sair com a N. Como de costume nos encontramos em frente à livraria Eason, na Rua Shop, às 13:15 e depois de passarmos no banco AIB fomos para o mesmo pub onde estivemos com a mãe dela no começo do mês passado.

Como estava muito quente o pub estava deserto. Quando o garçon* veio até a nossa mesa, dissemos que queríamos ver o cardápio e ele disse que não estavam servindo almoço, mas que ele podia preparar um café da manhã para a gente.

Como a N. sabe que falo o que penso ela ficou calada e eu disse a ele que para mim estava tarde para tomar café da manhã e fiz sinal que íamos embora. Quando estávamos a alguns passos para sair do pub o garçon ruivo perguntou se a gente não queria um hamburger. Isso era o que a N. queria comer, mas eu disse que tinha ido lá para comer o sanduiche de filé. Ele disse que o chef não estava trabalhando, mas que se esperássemos um pouco ele podia preparar um hamburger e um sanduíche de file para a gente. Como ele estava fazendo o máximo para nos agradar, demos meia volta. Esse sabe agradar o cliente!

Sunday, June 01, 2008

Marido de brasileira dá golpe em família brasileira

Ontem ficamos sabendo que o marido (estrangeiro) de uma brasileira ofereceu ajuda a outra brasileira e sua família da seguinte forma: ele ofereceu mudar-se para outra casa para que eles morassem na dele. A condição é que eles pagassem o depósito de 1000 Euros a ele, ao invés de darem esse dinheiro para o proprietário/administrador do imóvel.

Eles aceitaram a oferta e depois começaram a receber contas de 600 e 300 Euros no nome da brasileira que aceitou a "ajuda", pois o ofertante pegou os dados dela, sem sua autorização, e transferiu as contas para o nome dela.

Depois ela ainda descobriu que o proprietário/administrador já havia devolvido o depósito de 1000 Euros ao camarada. Para completar ele intercedeu ela e seu pai, enquanto andavam na rua, com o seu carro e os ameaçou. Muito sabidamente ela já foi a polícia e prestou queixa contra esse sabichão, que agora está sob investigação.

Só não consigo entender qual a vantagem que essa família de brasileiros viu nesse negócio. Será que eles foram feitos acreditar que não conseguiriam alugar uma casa sozinhos?

Por outras fontes fiquei sabendo que a esposa do golpeador faz parte de uma comunidade religiosa. Em uma das vezes que a vi achei que ela se fazia de coitada demais. Geralmente esse tipo de pessoa tenta despertar piedade para obter alguma vantagem. Eu segui a minha intuição e fiquei longe dela. Acho que fiz muito bem.

Saturday, May 31, 2008

Pergunta e Resposta - Direito do consumidor na Irlanda

"Pode me informar como funciona a questão da possível devolução do valor do produto? Qual o prazo máximo? Eu comprei um palm que deu uma bronquinha e não estou disposto a dar entrada na garantia, pois o mesmo nao me agradou tanto..."

Pesquisando a Agência Nacional dos Consumidores da Irlanda constatei o seguinte:

Se o produto comprado apresentar defeito você tem direito a tê-lo consertado, substituído ou receber o seu dinheiro de volta.

Se a loja oferecer para consertá-lo, o conserto deve ser permanente [ou seja, o produto não deve apresentar o mesmo problema no futuro]. Se a loja oferecer a devolução do dinheiro, isso pode ser feito em dinheiro ou cheque, ou (quando apropriado) eles podem devolver o dinheiro para o seu cartão de crédito. Se, ao invés disso, eles lhe oferecerem uma nota de crédito ou voucher, é seu direito recusá-lo e pedir a devolucão do dinheiro [uma vez que com a nota de crédito você só pode utilizá-la na loja onde comprou o produto que deseja devolver].

Se você não estiver satisfeito com a oferta deles você tem o direito de pedir uma solução alternativa, e entrar na justiça se a oferta final não for do seu agrado. Você tem a opção de levar o seu caso à Corte de Pequenas Causas (Small Claims Court), que lida com causas de até 2.000 Euros propostas por um consumidor contra uma loja. O requerimento para tanto custa 9 Euros.

Além disso o site da agência ainda explica que:

- Você não tem nenhum direito sob as leis dos consumidores se você simplesmente mudar de idéia sobre querer [continuar] com o produto. Contudo, algumas lojas vão lhe oferecer a troca [do produto] como gesto de boa vontade.

- Você deve devolver o produto com defeito à loja assim que possível. Se você esperar um longo período isso pode indicar que você aceitou o produto e o defeito.

- A loja pode lhe pedir prova de compra, mas não precisa ser necessariamente o recibo da loja. Você pode apresentar o extrato do cartão de crédito ou qualquer outra documentação que comprove que o produto foi comprado naquela determinada loja.

A legislação irlandesa não estipula prazo para a devolução de produtos com defeito, mas é responsabilidade do consumidor agir de pronto nesse caso. Há prazo apenas para troca de produtos sem defeito e ele é de 28 dias.

Happy Go Lucky

Happy Go Lucky é o nome do novo filme do Mike Leigh que assistimos ontem. O título do filme significa alegre ou despreocupada, o que caracteriza bem a personal principal do filme, a Puppy. Ela varia entre engraçada e idiota. Esse filme tem todas as características daqueles mostrados na Academia de Tênis em Brasília, onde eles passam filmes não-comerciais - a maioria europeu. Só recomendo para quem não fica irritado em gastar dinheiro com filme não-convencional, pois esse nem chega a ter uma história. É mais uma sequência de cenas do dia-a-dia.


Quem tem curiosidade em ver um filme cult britânico não-depressivo devia assisti-lo. Ele mostra a combinação maluca de roupas que algumas mulheres usam para ir para a balada e, mais uma vez, o quão comum é dividir apartamento no oeste europeu. Digo "mais uma vez", pois acredito que todo mundo viu Notting Hill e lembra-se do apartamento que o personagem do Hugh Grant dividia com o Spike, aquela figura escocesa muito estranha que foi fotografada só de cueca na porta do apartamento quando, na verdade, o alvo era a personagem da Julia Roberts, Anna Scott.

Friday, May 30, 2008

Missa de corpo presente foi coisa de cinema....

Hoje fomos à missa de corpo presente deste senhor, que era pai da acordeonista da banda em que Pete toca. A missa não deixou a desejar à dos filmes irlandeses que via quando estava no Brasil. Teve até padre fazendo piadas, além, é claro de música ao vivo. Um poema com parte da letra da música Turn! Turn! Turn! do The Birds, que fala que na vida há hora para nascer, morrer foi lido. A igreja estava praticamente lotada de pessoas que foram dar o seu adeus e acompanhá-lo até o cemitério. Foi difícil esconder a minha latinoamericanidade e não chorar.

Toda semana o jornal local Galway Advertiser publica mensagens com fotos lembrando entes queridos que completaram aniversário de morte ou vida. As mensagens são tocantes. A que segue abaixo é para o senhor em questão devido ao seu falecimento.

Wednesday, May 28, 2008

Prova de Amor de uma Chocólatra

Enquanto digito este post estou saboreando o primeiro brigadeiro feito na Irlanda. É surpreendente que eu esteja na Irlanda há esse tempo todo e tenha comprado leite condensado para fazer brigadeiro antes.

Acima de "Condensed Milk" vem escrito "Carnation" na lata redonda, como a vendida no Brasil pela Nestlé. A diferença é que ao invés de dividir o brigadeiro em duas tigelas, para eu comer uma mais tarde, a segunda tigela é para o Pete. Nunca havia dividido tanto brigadeiro assim com ninguém. O máximo que já fiz foi dividir 1/4 com a minha sobrinha Cynthia ou algumas colheredas com quem sabe fazer um ótimo brigadeiro: minha mãe.

Um dos amigos do Pete viu uma receita de brigadeiro, no jornal, na época do natal, e pediu para eu fazer, em troca de uma garrafa de licor, mas acabei nunca fazendo................para ele.

Sunday, May 25, 2008

Suspeita, Choro, Terror e Grito

Este fim de semana foi só trabalho. Na sexta de manhã acompanhei uma menina asmática. O hospital me chamou novamente no sábado, às 18h30, porque acharam muito estranha a reação da menina, que ao invés de ficar feliz em saber que podia ir para casa, na sexta à tarde, chorou e disse não querer isso.

A equipe médica suspeitou que ela estivesse sendo maltratada em casa, mas a verdade está longe disso. O choro foi de frustração, pois ela ainda não estava sentindo-se bem para sair do hospital. Ela vinha sofrendo crise asmática há 3 semanas e tudo o que faziam na cidade dela era colocá-la na máscara, aplicá-la injeção para abrir os alvéolos e mandá-la para casa. Não tratavam o problema. Contudo, no hospital daqui de Galway a médica trocou os 2 remédios que ela vinha tomando há 4 anos e ela melhorou.

Cerca de 3 horas da manhã de hoje recebi outra ligação da agência. Havia um bebê na Emergência. Felizmente eu estava acordada, pois seria duro, para mim, levantar no meio da noite para ir para o hospital. Além disso, o Pete foi comigo até lá. Eu já tinha acompanhado a mãe desse bebê nas consultas pré-natais.

O bebê tem quase 5 meses. Como ela não disse que tinha engravidado novamente deduzi que a barriga dela ainda não diminuiu. É interessante, pois a barriga dela está grande e dura (não que eu tenha tocado nela - isso seria inapropriado).

Enfim, ela começou a introduzir comida na alimentação do bebê, para poder voltar a trabalhar, mas o bebê vinha tendo reação alérgica desde ontem. A médica devia estar trabalhando há muitas horas, pois não conseguia anotar a sequência dos fatos direito: horário de cada alimentação, quanto tempo depois o bebê teve a reação alérgica, o que aconteceu durante a crise alérgica, quanto tempo durou, quanto tempo até a próxima crise e etc. E a mãe do bebê também não era precisa. Para piorar eu estava sem paciência. "Se você deu esse alimento e ele teve reação alérgica, não dê mais esse alimento". Isso era o que eu pensava, mas não disse nada.

Quando a médica disse que teria que tirar sangue do bêbe, para saber se ele era alérgico a alguma coisa, a mãe começou a chorar e dizer "Oh! Meus Deus! Vai doer. Tadinho do meu bebê" etc. Daí comecei a pensar "Se você o trouxe aqui significa que você quer que tratem ele, não é mesmo, então, pára de choramingar e deixe a médica fazer o trabalho dela", mas as mães são santas e sou profissional, então, isso não saiu do campo dos pensamentos.

A médica enfiou a agulha no pézinho dele duas vezes sem sucesso. Não desceu uma gota de sangue sequer. Ele chorou o tempo todo, é claro. Aí tudo bem, pode lamentar. É chato, mas ainda não é culpa da médica.

Fomos até o Departamento Pediátrico, longe da Emergência, e lá pesaram e examinaram o bebê antes de encaminharem ele e a mãe para um quarto, onde eles passariam a noite.

Depois eu tive que voltar sozinha para a Emergência. Na ida a mãe tinha dito que estava sentindo cheiro de defunto. É claro que lembrei disso na volta. O hospital estava DESERTO! Algumas portas não abriam, então, eu sabia que estava indo para o lado errado. De repente umas portas de madeira abriram sozinhas! Quanto olhei para cima eu li "Departamento Psiquiátrico". Eu tinha acabado de passar por ele! Credo. Parecia filme de terror. Só faltava algum paciente maluco resolver me perseguir (estou brincando, pelo amor de Deus, eu tenho muito respeito por essas pessoas até porque eu posso parar nesse departamento um dia).

Peguei meu formulário e voltei sozinha para casa. Não liguei para o Pete como combinado, pois o céu não estava mais escuro. Achei melhor poupá-lo. Hoje vi o quão cedo começa a clarear no verão: 4:15.

Às 10 da manhã acompanhei uma grávida que estavam induzindo o parto - tinha sido agendado na sexta. Não demorei nem 30 min. lá. Voltei para casa e dormi até o celular tocar novamente às 17:45. Sabia que era por causa dessa grávida. Desta vez ela estava na sala de parto.

Ela foi a grávida mais escandalosa que acompanhei. Quando a dor vinha ela "falava" "A dor, a dor, a dor, amor, faz massagem na minha barriga!!!!!!!!". Ela estava tão agitada que não queria usar mais a máscara com remédio que era justamente para reduzir a dor. A anestesista titubeou tanto, com medo de dar anestesia nela e ter alguma consequência grave, pois no arquivo dela dizia que ela tinha tido um problema sanguíneo pouco conhecido aqui, Chagas, que acabou que o bebê não esperou a peridural. Ela teve que empurrar apenas 2 vezes para o bebê nascer.

Esse bebê é o quarto filho dela, mas como o último foi há 19 anos ela parece ter esquecido a dor do parto. As meninas entre 16 e 20 e poucos anos são bem mais fáceis de lidar. A de hoje, com 37, chegou até a gritar na primeira empurrada. Entendo que ela não recebeu anestesia, mas mesmo assim, ninguém estava achando bonita a atitude descontrolada dela e a parteira disse para ela não gritar na segunda empurrada.

Assim, todo o trabalho realizado neste fim de semana envolveu bebês. É ótimo trabalhar no fim de semana, pois eles pagam mais pela hora, e não sou fã de domingos parados, mas percebi que quando o trabalho interfere na minha noite de sono eu fico bem sem paciência, o que não posso deixar transparecer em momento algum.